ANS cria regras para venda de planos online

Silver stethoscope on modern silver keyboard

A Agência Nacional de Saúde Suplementar publicou uma resolução normativa que estabelece parâmetros para a contratação eletrônica de planos de saúde. A expectativa do mercado é que a oferta online comece pelas empresas maiores, no primeiro trimestre de 2017.

“As compras online já são uma realidade para grande parte da população, por isso decidimos nos debruçar sobre isso, para garantir que tivesse a mesma regulação da venda presencial dos planos. […]”, ressalta Martha Oliveira, diretora de Desenvolvimento Setorial da ANS.

Desde maio, a agência vinha discutindo com empresas e representantes de consumidores propostas de regulação para vendas online de planos de saúde. A resolução prevê, entre outras coisas, prazo de 25 dias para ativação do contrato, pois será necessária a entrega de documentação e marcação de perícia para o fechamento do negócio, bem como o direito de arrependimento, sete dias após início da vigência do plano.

Na avaliação de Antonio Carlos Abbatepaolo, diretor executivo da Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge), as grandes operadoras do mercado já devem começar a fazer ofertas online no primeiro trimestre de 2017. “A venda online pode trazer uma redução de custo e também a possibilidade de pagamento com cartão de crédito, o que reduz os riscos para a operadora e de atraso por esquecimento”, acrescentou.