Cientistas criam parte de estômago a partir de células-tronco

Pesquisadores do Centro Médico do Hospital Pediátrico de Cincinnati, nos EUA, conseguiram produzir parte de um estômago humano usando células-tronco pluripotentes. Os tecidos cultivados em laboratório produzem ácido e enzimas digestivas. O trabalho, publicado na revista Nature, vem dois anos após a mesma equipe gerar um antro, a porção inferior estomacal, onde o alimento é misturado com o suco gástrico.

Somadas, as descobertas significam que será possível criar ambas as partes do estômago humano para estudar doenças, pesquisar novos tratamentos e compreender o desenvolvimento desse órgão de uma maneira sem precedentes. “Poderemos estudar como elas interagem fisiologicamente, respondendo de maneiras diferentes a infecção e ferimentos, assim como a tratamentos farmacológicos”, disse Jim Well, diretor do Centro de Células-Tronco Pluripotentes do Hospital Pediátrico.

O foco principal do laboratório de Wells é estudar como esôfago, estômago, pâncreas e intestinos se formam durante o desenvolvimento embrionário. De acordo com ele, um grande desafio é a falta de conhecimento básico sobre como o estômago se forma nessa fase. “Nós não poderíamos criar o tecido estomacal humano em uma placa de Petri até identificarmos primeiramente a formação do estômago no embrião”, relata.