Inovações Tecnológicas à serviço da Saúde

medicina-tecnologia-futuro-saude

As tecnologias vêm entrando fortemente na área da saúde, fazendo com que as pessoas vivam mais tempo, com mais qualidade, melhorando a relação com os cuidados que se têm e com os diversos atores envolvidos, como hospitais, laboratórios, clínicas e profissionais da saúde em geral.

O crescimento do mercado mundial no setor de e-health (Tecnologias da Informação e Comunicação na Saúde) apresenta um cenário de grandes oportunidades. Dados recentes indicam que fundos de investimento e empresas do ramo da saúde deverão injetar mais de R$ 17 bilhões em projetos de inovação tecnológica no Brasil nos próximos dois anos. São inúmeras as fontes que apontam para uma tendência de crescimento explosivo

Existem várias forças demográficas, comportamentais e culturais que vêm promovendo mudanças cada vez mais rápidas na maneira como lidamos com a nossa saúde e bem-estar. Neste cenário de rápidas transformações, a área de mobile health apresenta grande potencial, graças à enorme base instalada de celulares e uma cultura de utilização frenética em todas as camadas sociais.

Em pesquisa, a consultoria britânica Cello Health Insight entrevistou 1.040 médicos em oitos países e confirmou que 87% dos médicos no Brasil usam o WhatsApp com forma rotineira de comunicação com seus pacientes. Nossos médicos ficaram no topo da lista, seguidos pelos Italianos com 61% dos entrevistados e Chineses com 50%. Curiosamente, Reino Unido e Estados Unidos são os países em que o aplicativo é menos popular entre médicos, segundo a pesquisa.

Não faz mais sentido pensar que a tecnologia venha de alguma maneira substituir o papel do médico. Ao contrário. As tecnologias vêm para prestar um serviço de alto valor agregado e aproximar ainda mais os profissionais de saúde de pacientes, cada vez conectados e demandantes, com a expectativa de respostas cada vez mais imediatas e individualizadas.