Ministério da Saúde e IBGE firmam acordo para pesquisa em saúde pública

Um protocolo assinado durante a 3ª Conferência Nacional de Produtores e Usuários de Informações Estatísticas, Geográficas e Ambientais (Infoplan), firmou o acordo entre Ministério da Saúde e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para a realização de pesquisas na área de saúde pública.

Serão integrados os dados de nascimento e morte do ministério com as informações de cartórios de todo o país, coletadas pelo IBGE; as pesquisas Nacional de Saúde (PNS) e de Demografia e Saúde (PNDS) serão unificadas; será retomada a pesquisa de Assistência Médica Sanitária/Hospitais, suspensa desde 2010, conhecida como Censo dos Estabelecimentos de Saúde e o levantamento Consumo Alimentar Pessoal, da Pesquisa de Orçamentos Familiares, será ampliado.

De acordo com o ministro Ricardo Barros, o IBGE também poderá auxiliar em outras questões, como, por exemplo, apontar a melhor distribuição de novos equipamentos de radioterapia para locais que ainda não têm acesso a esse tratamento. As informações obtidas das pesquisas são fundamentais para o planejamento das ações de saúde e segundo o ministro até março já devem estar disponíveis os primeiros dados obtidos com a informatização do SUS, com a implantação, em andamento, do prontuário eletrônico.

Os municípios tinham como data limite 10 de dezembro para concluir a integração ao sistema ou justificar a falta. O município que não fez a integração e nem justificou o motivo da falta terá suspenso repasses federais destinados à atenção básica, via Piso de Atenção Básica (PAB) Variável.