Planos odontológicos ganham 600 mil novos beneficiários

os-custos-beneficios-dos-planos-odontologicos

Enquanto os planos de assistência médica perderam 1,3 milhões de usuários, os planos de saúde odontológicos ultrapassaram a marca de 600 mil novos beneficiários nos últimos 12 meses. Segundo especialistas, dois fatores contribuem para o cenário atual:

Maior conscientização sobre a importância da saúde bucal.

“A cultura brasileira não valorizava o cuidado bucal. Com o tempo, isso veio ganhando espaço na sociedade. E, como esses planos têm uma faixa de preços bem mais baixa, as pessoas têm condições de pagar e valorizam isso”. Explica Solange Beatriz Mendes, presidente da FenaSaúde.

Valores acessíveis.

“O número de clientes de planos médicos vêm caindo devido à situação econômica, ao desemprego, pois, em sua maioria, os contratos são empresariais. Já os planos odontológicos estão crescendo numa via mais individual. E as pessoas, com menos de um real por dia, conseguem contratar uma cobertura”, comentou Júlio Cesar Felipe, executivo da Caixa Seguradora Odonto, que teve crescimento de 8% no número de beneficiários no primeiro semestre deste ano.

Segundo especialistas, os planos básicos odontológicos, que incluem o rol mínimo determinado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), cobrem mais de 90% dos procedimentos. Entre eles, destacam-se: consultas, radiografias, fluorterapia, restaurações, raspagens e extrações. Procedimentos que necessitam de internação hospitalar não são cobertos.